terça-feira, 30 de novembro de 2010

Apathy contará com produção de peso



O mc do grupo AOTP, Apathy, está trabalhando no seu terceiro álbum de estúdio, intitulado “Honkey Kong”. Depois do grande sucesso do álbum lançado em 2009, “Wanna Snuggle” que contou com produções de Teddy Roxpin e Mike Shinoda do grupo Linkin Park, o mc de Connecticut irá contar com três lendários produtores do Hip Hop dos anos 90 para a produção.
No Twitter, Apathy revelou com DJ Premier do Gang Starr, DJ Mugg do Cypress Hill e Da Beatminerz irão contribuir para o seu álbum que deverá sair em 2011. Dilated Peoples' Evidence e Stu Bangas estarão também incluídos.

Lista de produtores até agora para o “Honkey Kong”: DJ Premier, DJ Muggs, Evidence, Beatminerz, Vanderslice, Stu Bangas e eu. Mais para vir!
Twitter de Apathy

Wyclef Jean fala sobre eleições no Haiti




O antigo concorrente ao cargo de presidente do Haiti, Wyclef Jean atacou recentemente as eleições que ocorreram dia 28 deste mês, dizendo que os candidatos simularam as mesmas.

Segundo relatos, 12 dos 19 candidatos que disputavam a presidência do Haiti têm avisado para a eleição ser suspensa pois muitas pessoas não puderam votar, houveram fraudes e intimidação de eleitores.

“Isto não é democracia isto é ditadura na fachada de democracia!” Twittou Wyclef Jean “Mas o povo haitiano não será intimidado, nós queremos votar!”.

Esta noite, os candidatos fizeram uma declaração conjunta condenando o governo e a comissão eleitoral do Haiti, o Conselho Eleitoral Provisório (CEP).

“Está claro que Rene Preval (actual presidente) e o CEP não estão preparados para as eleições” disse a candidata Anne Marie Josette Bijou assim que a multidão aplaudiu “Prendam Preval!”

Wyclef Jean apareceu para dar o seu apoio ao candidato / músico Michel "Sweet Micky" Martelly, que parece ter a maioria do apoio do povo haitiano.

“Eu estou no carro com o Micky, 250,000 pessoas na multidão estão exigindo que o Sweet Micky seja o próximo presidente” Twittou Wyclef.

“Eu adoro o meu país. Eu adoro o meu povo. Eu estou suportando a sua escolha. Toda a gente tem o direito de escolher livremente o seu governo” terminou Wyclef Jean.

Nu Jerzey Devil feat Broadkast - Sex Faces (2010)

Rick Ross & Wiz Khalifa na capa da revista "The Source"

Ice Cube anuncia linha de vestuário/headphones

Ice Cube, rapper de South Central, Los Angeles que também virou actor e que voltou ás suas raízes do rap este ano, lançando I Am The West em Setembro. O outrora membro dos grupos N.W.A. e Westside Connection está mantendo seu foco na música, lançando uma nova linha de roupas que têm fones costurados em camisolas com capuz.

Embora a linha é dito para fazer sua estreia nas vendas no ano que vem, Cube está mostrando presentemente aos fãs uma prévia dos seus planos na SoloByCube.com. Os auriculares são á prova de ir á máquina de lavar roupa, solicitando uma nova tecnologia no campo. O parceiro de Cube no N.W.A, Dr. Dre teve grande sucesso em sua colaboração com a Monster nos fones de ouvido Beats by Dre.

T.I. feat Rocko - I Can't Help (2010)



Álbum: No Mercy

Swizz Beatz fala sobre os problemas de DMX e sobre a rivalidade com Jay-Z


O produtor de hits, Swizz Beatz falou recentemente sobre DMX, sobre os seus problemas legais e de como a imprensa negativa foi-se acumulando ao longo dos anos.

“O X  será para sempre meu irmão e eu estou com ele para qualquer coisa que ele queira fazer, desde que seja a coisa certa” disse Beatz em entrevista com DJ Vlad “X foi X desde o primeiro dia. É que só agora que as pessoas vêm o outro lado de X que não viam antes. X esteve na prisão, o seu primeiro som é chamado ‘Born Loser’ (nascido perdedor). Ele esteve dentro e fora do grupo, mano ele teve este problema na sua vida em que ninguém se preocupava quando ele não era bem sucedido. Então, quando ele ficou bem sucedido, alguns desses elementos saíram e as pessoas não perceberam e nem deviam perceber por esta maneira. Eu rezo muito pelo X mano, lembro-me de pessoas que não o podiam acompanhar após as suas performances. Ponto… no fim dde contas, você não pode ajudar alguém se não consegue ajudar-se a si próprio”.      


                
Swizz Beatz também falou sobre o tema DMX / Jay-Z. Enquanto DMX está preso, Beatz diz que não há nenhuma beef entre ambos.

“Não há nenhum problema com DMX, nem com Jay” disse Swizz “X vai entender isso numa certa maneira. É 2010. Todas as beefs falsas, todas as palavras ignorantes contra cada um. Acho que isso são alturas do passado, ao menos que você tenha um problema. Eu não me envolvo nisso. Eu não entro nos problemas pessoais ou coisas assim. Eu só estou aqui para fazer boa música e para aconselhar os artistas de como passam para o próximo nível”.
                

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Warren G fala sobre a recuperação de Nate Dogg

Imagem do grupo 213, á esquerda - Nate Dogg, ao meio - Snoop Dogg e á direita - Warren G

O companheiro de Nate Dogg no grupo 213, Warren G explica a sua condição e como ele e outros estão tentando ajudá-lo a voltar pelos seus pés.

Além de amigos e antigos colaboradores confirmando visitas e oferecendo de seus votos de melhoras, não houveram muitos relatórios sobre a saúde de Nate Dogg. Agora, numa entrevista recente, com o HipHollywood, Warren G diz Nate está passando por terapia, e confirma que o seu colaborador de longa data, de fato sofreu dois acidentes vasculares cerebrais.

"Todo o mundo só tem que mantê-lo em suas orações, porque ele teve dois derrames e isso é realmente perigoso" disse Warren G “Um monte de pessoas não voltou depois de ter isso. Luther Vandross fez isso, então espero que Nate possa fazê-lo. O jogo precisa dele. Eu preciso dele

Depois de fornecer o público com dezenas de canções de sucesso e de ter lançando o seu próprio projecto solo, Nate Dogg sofreu dois derrames num período de 10 meses entre 2007 e 2008. Warren G diz que ele e outros amigos de Nate Dogg na indústria tem planos de criar um site para os fãs doarem e ajudarem Nate com suas despesas médicas. Enquanto isso, Nate Dogg continua a fazer terapia enquanto se recupera de seus golpes. O cantor que emprestou sua voz a tantos clássicos do Hip Hop está consciente e alerta. E mesmo Dr. Dre expressa esperança de conseguir alguns vocais seus mas não se sabe se Nate será capaz de retomar a sua carreira como cantor.

Nas dá a sua lista de músicas com melhores letras


 Nas criou uma playlist de alguns melhores liricistas do Hip Hop para a Rolling Stone.
Esta nova edição da Rolling Stone conta com playlists temáticas de 50artistas diferentes. Como Cee-Lo, que fica com a selecção do melhor do Dirty South, Drake ficou encarregado de uma lista de Jimi Hendrix e Nas fornece a sua lista dos melhores liricistas do Hip Hop. Vejamos o comentário global de Nas, as faixas escolhidas e os comentários ás mesmas:




“Quando disse que ‘o Hip Hop está morto’ á uns anos, Senti que tínhamos ficado longe do grande jogo de palavras e das histórias” disse Nas “Aqui há um lugar para a merda festiva e para a merda gangster. Concentro-me nos caras que estão sempre empurrando-se e subindo”

1. "My Downfall" - Notorious B.I.G., 1997 
As letras são sobre como ele está correndo com as sombras da morte, além do seu sucesso, ele está dando a você de uma maneira que parece tão real.

2. If My Homie Calls" - 2pac, 1991
Ele está apenas dizendo aos seus rapazes que ele será um amigo, não importa o quão grande ele fica.

3. "Road To The Riches" - Kool G. Rap & DJ Polo, 1989 
A maneira como rima-mos actualmente? Já ele o fazia.

4. "A Bird In The Hand" - Ice Cube, 1991



5. "Paid In Full" - Eric B. & Rakim, 1987


6. "I'm Single" - Lil Wayne, 2010
Divorciei-me recentemente, então eu sinto o que ele está dizendo.

7. "Tears of Joy" - Rick Ross, 2010
Aqui Ross está na tribuna.


8. "The Moment I Feared" - Slick Rick, 1988
É cinematográfico e foi inédito.


9. "Empire State of Mind" - Jay-Z, 2009
Este som é enorme, soa como a Broadway. É o hino moderno de Nova Iorque.

10. "Queen Bitch" - Lil' Kim, 1996
Até á altura, mulheres rappers não apelavam para as rãs, mas Kim veio com a vulgaridade sexual e com a merda gangster.

Lloyd Banks fala da brincadeira de 50 cent e de Eminem


O rapper da G-Unit, Lloyd Banks falou recentemente sobre a brincadeira que 50cent e Eminem lhe fizeram nos bastidores do concerto no Yankee Stadium em Setembro. Falando com DJ Envy,  Banks falou de como 50 e Eminem puxaram brincadeira antes de lhe darem a placa de ouro pelo seu “Beamer, Benz or Bentley”.
“Foi apertado” confessa Banks sobre a brincadeira “Eu não vi o humor nisso, porque na indústria eu passo por situações semelhantes, falhas de comunicação e assim, além disso, era um hora decisiva e eu estava esperando a minha vez de trabalhar nele [Hunger For More 2] Eu não estava á espera disso. Eles iam trazer-me a placa e eu tipo, porra, se eles me trouxerem a placa, aí brinquem comigo”.

Rever momento:

Birdman - Fire Flame (2010)

Série Hip-Hop Dances : Crank Dat Soulja Boy


A canção:
Crank That (Soulja Boy) é o primeiro single do rapper Soulja Boy, do seu álbum de estréia Souljaboytellem.com. Ele passou sete semanas no número um na Billboard Hot 100 dos EUA em 2007. A canção é facilmente reconhecido, com sua melodia Steel Pan. A canção foi originalmente produzida sobre o programa Fruity Loops, antes de ser reproduzida posteriormente.

A dança:
Essa musica virou um hit no Youtube, principalmente por sua coreografia, que utiliza passos simples de Crunk, e criou uma moda de fazerem videos imitando a coreografia.

Vídeos:
Videoclipe oficial


100 maneiras de salvar o Hip Hop

Vi esta matéria no Rap About e resolvi traduzi-la, tem algumas metáforas, algo que só se entende na cultura americana, contradissões e outras alusões sobre rap.
Esta lista aplica-se a jornalistas, artistas, DJ's, gravadoras e fãs.










 



  1. Parem de colocar os mesmos 5 sons na rádio.
  2. Parem de ouvir estações de rádio que passem esses mesmos 5 sons.
  3. Parem de culpar Diddy.
  4. Pare Diddy.
  5. Parem de dizer que o próximo burro será “o próximo maior” disto e daquilo
  6. Parem de cobrar taxas exorbitantes para os shows.
  7. Parem de fabricar brigas para vender
  8. Parem de colocar Lil Wayne em todos os sons
  9. Parem de dizer que o Hip Hop está morto
  10. Parem de odiar Kanye West por ser estranho
  11. Mais batalhas (de rap) menos brigas
  12. Parem de cortar o flow de Jay-Z
  13. Parem de cortar os improvisos de Biggie
  14. Parem de colocar transportadoras de erva nos seus álbuns.
  15. Parem de se tentar agradar a toda a gente
  16. Não deixem vazar álbuns inteiros em vez de sons.
  17. Parem de fazer colaborações com quem já morreu.
  18. Parem de ir presos por coisas estúpidas.
  19. Parem de ser homofóbicos
  20. Parem de culpar gravadoras.
  21. Parem de se lamentar sobre quanto sentem falta da idade de ouro do Hip Hop.
  22. Parem de bagunçar álbuns com skits tolas, a não ser que seja Prince Paul.
  23. Suporte a criatividade utilizando as suas carteiras.
  24. Parem de fazer álbuns a conta-gotas.
  25. Parem de fingir fazer funk
  26. Parem de chamar “Hater” (o que odeia) a toda a gente que não concorda com vocês.
  27. Parem de odiar
  28. Parem de beijar bundas por favores.
  29. Parem de dizer que sentem falta do Hip Hop “verdadeiro”.
  30. Parem de odiar Jay-Z
  31. Parem de dizer que transportam esta ou aquela cidade nas costas. Isso nem é possível.
  32. Parem de se armar em bons nos concertos em escolas.
  33. Parem de rimar sobre os mesmos 3 assuntos.
  34. Parem de rimar sobre ÓVNIS.                               
  35. Parem de defender o machismo.
  36. Parem de ser groupies no Twitter.
  37. Parem de ter pontos de vista contrários só par ser diferente.
  38. Parem de odiar que não concorda com você.
  39. Parem de zuar Soulja Boy.
  40. Pare Soulja Boy.
  41. Parem de zuar rap de dança. Esteve sempre por aí.
  42. Apoiem os DJ’s inovadores.
  43. Ou seja, esforcem-se para agitar a multidão.
  44. Parem as rádios que são subornadas pelas gravadoras.
  45. Parem de fazer blogs sobre rádios que são subornadas pelas gravadoras.
  46. Empurrem envelopes.
  47. Parem de ironizar.
  48. Parem de gritar em mixtapes.
  49. Parem de culpar os blogers.
  50. Façam música com significado.
  51. Parem de estar obcecados em estar na airplay (ou em não estar).
  52. Parem de encher veteranos não merecedores com elogios.
  53. Parem de dormir sobre talento sem gravadora.
  54. Parem de se guiar por modas.
  55. Parem de fazer disso um assunto racial.
  56. Parem de ser tão enigmáticos.
  57. Parem de chamar a tudo um conceito de álbum.
  58. Parem de fazer batidas de Tinkerbell.
  59. Parem de culpar as calças de ganga justas.
  60. Parem de culpar os hipsters.
  61. Parem de explicar a vossa arte.
  62. Deixem a vossa música falar por vocês.
  63. Parem de jogar pelo seguro (arrisquem).
  64. Invistam em melhor trabalho de arte e na embalagem (CD’s)
  65. Parem de promover a ignorância.
  66. Parem de queimar pontes por coisas estúpidas.
  67. Parem de se enaltecer com as vendas.
  68. Parem de promover a violência sexual.
  69. Parem de aparecer seis horas atrasados ao próprio show.
  70. Parem de culpar o Sul.
  71. Parem de colocar as pessoas numa caixa.
  72. Parem de colocar “clássico” em tudo.
  73. Parem de felicitar-se sobre cada som que fazem.
  74. Parem de tentar vender o mesmo álbum duas vezes.
  75. Parem de procurar o próximo 50cent.
  76. Parem de odiar pessoas que saem do caminho.
  77. Mais rap, menos canção.
  78. Parem de gastar o vosso orçamento em vídeos.
  79. Não me diga como arranjou essas calças.
  80. Parem de ser assassinados pelo Eminem nos vossos sons.
  81. Parem de dizer “tragam essa merda de volta!”.
  82. Mais freestyles improvisados, menos freestyles escritos.
  83. Mais originalidade, menos cortes.
  84. Mais RZA, menos Bobby Digital.
  85. Mais esforço, menos ghostwritting.
  86. Mais álbuns, menos mixtapes.
  87. Parem de usar o auto-tune para mascarar falta de talento.
  88. Parem de fazer sons sobre mulheres contratadas,
  89. Parem de usar correntes de ouro horríveis.
  90. Parem de chamar movimentos a tudo. Direitos civis = movimento, Bugatti Boys = não movimento.
  91. Parem de andar aos tiros nos clubes.
  92. Parem de usar jaquetas que parecem bolsas LV.
  93. Parem de nomear idiotas para o Hip Hop Honors.
  94. Parem de premiar as mesmas 5 pessoas todos os anos.
  95. Parem de enviar impostores para os vossos shows.
  96. Banam Diddy do Twitter.
  97. Esteja ciente que não estam mesmo a arder (On Fire).
  98. Parem de por fotos de bebés nos vossos álbuns.
  99. Retirem a palavra “ganhos”.
  100. Parem de tentar salvar o Hip Hop. Não precisa de ser salvo.
O que acham? Hip Hop, vivo ou morto?

AZ feat Josh Xantus - Gimme Yours (2010)

sábado, 27 de novembro de 2010

Willow Smith fala sobre Tupac ser o seu rapper favorito e sobre Jay-Z

Funkmaster Flex pode não ser o maior fã de Tupac Shakur, mas a actriz e cantora de 10 anos Willow Smith é fã do falecido rapper.
Willow Smith tornou-se fã de Tupac atravéz da sua mãe Jada Pinkett-Smith , que foi melhor amiga do rapper desde que se conheceram em Baltimore, onde Tupac frequentou aulas de teatro.
“Ele foi o melhor amigo da minha mãe” disse Willow, que, numa entrevista, também disse gostar de outros artistas como Miley Cyrus, Lady Gaga, Beyonce, Billy Idol, B.o.B e Eminem mas admitiu prerir Tupac como rapper.

Willow também falou pela primeira vez sobre encontrar-se com odirector executivo da Roc Nation, Jay-Z.
“Foi realmente divertido” disse Willow “Ele foi muito acolhedor e divertido, suportou-se e eu senti-me bem-vinda”.

Tyga - Like Me (2010)

Soulja Boy - Speakers Going Hammer (2010)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Biografia de Tupac


Tupac Amaru Shakur (16 de Junho de 1971 – 13 de Setembro de 1996) conhecido por Tupac (derivando para 2pac ou para pac) ou Makaveli, foi um dos artistas que mais vendeu em todo o mundo. No total vendeu 75 milhões de álbuns e 37,5 foram nos estados Unidos. Foi considerado pela revista Rolling Stone como o 86º melhor artista de todos os tempos.

Além da sua carreira no rap, foi um actor bastante promissor e um activista social. Grande parte dos sons de Shakur falavam sobre crescer no meio da violência e miséria dos guetos, racismo, outros problemas sociais e de conflitos com outros rappers durante a lendária rivalidade entre as costas este e oeste.

Tupac nasceu no Harlem secção leste de Manhattan, em Nova Iorque. O seu nome de nascimento foi mudado pouco tempo após o seu nascimento para Túpac Amaru II, um revolucionário peruano que liderou a revolta indígena contra a Espanha e foi posteriormente executado.

Sua mãe, Afeni Shakur e seu pai, Billy Garland eram membros activos do partido dos Panteras Negras em Nova Iorque entre o final dos anos 1960 e início de 1970, ele nasceu apenas um mês após a absolvição de sua mãe em mais de 150 acusações de “conspiração contra o governo dos Estados Unidos e marcos de Nova Iorque”.

Apesar de não ter sido confirmado pela família Shakur, várias fontes dão como nome de nascimento “Lesane Parish Crooks”. Nome que foi alterado porque Afeni temia que os seus inimigos atacassem o seu filho e disfarçou sua verdadeira identidade através de um sobrenome diferente, Afeni tratou disso durante o processo de divórcio com Gargland e do seu casamento com Mutulu Shakur.

Seu padrinho, Elmer "Geronimo" Pratt tinha um alto estatuto nos Panteras Negras, foi condenado pelo assassinato de um professor da escola durante um assalto a 1968, embora a sentença foi posteriormente revogada.

O seu padrasto, Mutulu passou quatro anos na lista dos dez fugitivos mais procurados pelo FBI desde 1982 quando Tupac era pré adolescente. Mutulu era procurado, em parte, por ter ajudado sua irmã Assata Shakur (também conhecida como Joanne Chesimard) a escapar de uma prisão em Nova Jersey, onde tinha sido presa por supostamente disparar contra um soldado de estado à morte em 1973. Mutulu foi capturado em 1986 e preso pelo roubo de um caminhão blindado em que dois policiais e um guarda foram mortos. Shakur também teve uma meia-irmã, Sekyiwa, dois anos mais jovem, e um meio-irmão mais velho, Mopreme “Komani” Shakur, que apareceu em muitas das suas gravações.

Aos vinte anos de idade, Tupac inscreveu-se na peça 127th Street Repertory Ensemble e fez de Travis Younger, personagem que foi realizada por vários artistas famosos. Em 1986, a família deslocou-se para Baltimore, Maryland. Depois de ter estudado dois anos no secundário Paul Laurence Dunbar, ele foi transferido para uma escola de artes onde estudou teatro, poesia, jazz e ballet. Acompanhado por, Dana “Mouse” Smith, para o beatbox, Shakur (na altura, MC New York) ganhou muitas competições de rap e foi considerado o melhor rapper da sua escola. Apesar de não ter as roupas da actual moda, Tupac foi uma das mais populares pessoas da escola, pelo seu sentido de humor, incríveis habilidades no rap e capacidade de misturar-se com todos os tipos de multidões. Ele desenvolveu uma amizade próxima com a jovem Jada Pinkett Smith que durou até á sua morte. No documentário Tupac: Resurrection, ele diz “Jada no meu coração. Ela será minha amiga para a vida toda” enquanto que Pinkett chama-lhe “Um dos meus melhores amigos. Ele foi como meu irmão. Foi além da amizade para nós. O tipo de relação que tínhamos, tem se apenas uma vez na vida”. Um poema escrito por Pac chamado “Jada” aparece no seu livro “The Rose That Grew From Concrete” que também inclui um poema chamado “The Tears in Cupid’s Eyes”. Durante o seu tempo na escola de artes, Shakur foi-se encontrando com a filha do director do Partido Comunista de Baltimore.

Em Junho de 1988, Tupac e a sua família moveram-se outra vez, desta, para Marin City, Califórnia onde estudou no Tamalpais High School e onde começou a assistir a aulas de poesia com Leila Steinberg em 1989. Nesse ano, Leila, organizou um concerto com um antigo grupo de Tupac, Strictly Dope, o concerto levou-o a assinar com Atron Gregory que o colocou no grupo Digital Underground em 1990, como dançarino e roadie.

A carreira profissional de Shakur começa no inicio de 1990, quando ele começou a rimar no Digital Underground, Tupac participou na música “Same Song” pertencente á trilha sonora do filme de 1991 “Nothing but Trouble” onde ele também aparece juntamente com o grupo no filme. A canção foi lançada como a canção principal do EP do Digital Underground “This is an EP Release” Mais tarde, ele lançou o seu primeiro álbum solo “2Pacalypse Now”. O álbum não faz tanto sucesso nas tabelas de vendas como os futuros. Em 1993, Tupac lança “Strictly 4 My N.I.G.G.A.Z.”


No fim de 1993, Tupac forma o grupo Thug Life com alguns amigos tais como Rated R, Big Syke, Macadoshis e o seu meio-irmão Mopreme Shakur. O grupo apenas lançou um álbum, “Thug Life: Volume 1” a 26 de Setembro de 1994 que foi ouro. O álbum continha o single “Pour Out a Little Liquor” produzido por Johnny “J” Jackson que produziu grande parte do álbum “All Eyez on Me”. O grupo actuava usualmente sem Tupac.


Em Novembro de 1993, 2pac e outros amigos foram acusados de ter abusado sexualmente de uma mulher num quarto de hotel. Segundo a denúncia, Shakur teve sexo anal com a mulher e, em seguida, encorajou os seus amigos a abusar sexualmente dela. 2pac negou as acusações. De acordo com Shakur, dias antes, teve relações com a mulher, ela fez sexo oral num clube de dança e, dois dias depois, tiveram sexo consensual num quarto de hotel. A queixosa alegou abuso sexual depois de sua segunda visita ao quarto de Shakur, ela alegou que Tupac e sua comitiva lhe fizerem um “Gang Bang”. Pac foi condenado por abuso sexual. Na primeira sentença de quatro anos de prisão, o juiz descreveu o crime como “Um acto de violência brutal contra uma mulher indefesa”.

Na noite de 30 de Novembro de 1994, o dia anterior ao anúncio do veredicto no seu julgamento de abuso sexual, Shakur foi baleado cinco vezes na entrada do Quad Recording Studios em Manhattan por dois homens armados com uniformes do exercito. Mais tarde, ele iria acusar Sean Combs, Andre Harrell e Biggie Smalls. Shakur também suspeitou do seu próximo amigo e afiliado, Randy "Stretch" Walker, de estar associado ao ataque. De acordo com os médicos do Bellevue Hospital onde foi internado imediatamente após ao incidente, Shakur tinha recebido cinco ferimentos de bala; dois na cabeça; dois na virilha e um através do braço. Ele deu saída do hospital três horas depois da cirurgia contra as ordens do médico, Shakur entrou no tribunal numa cadeira de rodas e foi considerado culpado de três acusações de abuso sexual, mas inocente de outros seis, incluindo sodomia. A 6 de Fevereiro de 1995, foi sentenciado de um ano e meio até quatro anos e meio de prisão por acusação de abuso sexual.

Mais tarde, a 20 de Novembro de 1995, Stretch foi assassinado após ser baleado duas vezes nas costas por três homens enquanto conduzia em Queens Village. Seu monovolume bateu numa árvore e num carro estacionado, antes de capotar.

Shakur começou a cumprir a sua sentencia na Clinton Correctional Facility a 14 de Fevereiro de 1995. Pouco tempo de pois, foi lançado o seu multiplatinado álbum “Me Against the World”. Shakur tinha sido o primeiro artista a colocar um álbum número um na tabela da Billboard 200 enquanto cumpria sentença na prisão, só foi igualado por Lil Wayne com o seu “I Am Not A Human Being”. O álbum estreou na Billboard 200 e ficou no topo das paradas por cinco semanas vendendo 240.000 cópias na primeira semana estabelecendo um novo recorde da maior primeira semana de vendas para um rapper solo masculino, no momento. Enquanto estava na cadeia, ele casou com Keisha Morris em 4 de Abril de 1995 apesar de se divorciarem um ano depois. Enquanto esteve preso, 2pac leu muitos livros de filosofia, política e estratégia como “A arte da guerra” de autores como de Niccolò Machiavelli e Sun Tzu. Enquanto estava encarcerado, Pac também escreveu um roteiro intitulado de “Live 2 Tell”, uma história de um adolescente que se torna um barão da droga.

 Em Outubro de 1995, depois de servir onze meses, o caso de Shakur foi a sede de recurso, mas ele não podia levantar a fiança de 1,4 milhões de dólares. Tupac foi libertado da penitenciária, em grande parte devido à ajuda e influência de Suge Knight, director executivo da Death Row Records, que pagou a fiança de 1,4 milhões dólares em troca de Shakur lançar três álbuns sob o selo da Death Row.

Assim que foi libertado da prisão, Tupac começou imediatamente a gravar. Começou um novo grupo chamado Outlaw Immortalz. Shakur começou a gravar o seu primeiro álbum pela Death Row enquanto lança o single “California Love” com Dr. Dre. A 13 de Fevereiro de 1996, Shakur lançou o seu quarto álbum solo, “All Eyez on Me”. Este álbum duplo continha dois dos três CDs de compromisso com a Death Row. Vendeu mais de 9 milhões de cópias. O registo foi mais direccionado para a mentalidade “thug” (bandida) e gangsta. Shakur continuou suas gravações obstante os crescentes problemas na Death Row. Dr. Dre deixou seu posto como produtor para formar a sua própria gravadora, Aftermath. Shakur continuou a produzir centenas de faixas durante seu tempo na Death Row, a maioria dos quais seriam lançadas em álbuns após a sua morte “R U Still Down” (“Remember Me”), “Still I Rise”, “Until the End of Time”, “Better Dayz”, “Loyal to the Game” e “Pac's Life”. Ele também começou o processo de gravação de um álbum intitulado One Nation com o Boot Camp Clik e sua gravadora Duck Down Records de Nova York.

A 4 de Junho de 1996, ele e o grupo Outlawz lançaram a popular diss track “Hit ‘Em Up” um ataque lírico a Biggie e a outros associados. Na faixa, Shakur disse ter tido relações sexuais com a mulher de Biggie, Faith Evans e ataca a credibilidade da Bad Boy nas ruas. Apesar de nenhuma evidência o sugerir, Tupac estava convicto do que algum associado da Bad Boy sabia do ataque de 94. Shakur alinhou com o director executivo da Death Row, Suge que já teve amarguras com Sean Combs durante um incidente em 1995 no Platinum Club, em Atlanta, Geórgia, que culminou com a morte do amigo e guarda-costas de Suge, Jake Robles; Suge foi inflexível em expressar suas suspeitas do envolvimento de Combs. A assinatura de Shakur com Suge Knight e com a Death Row foi o ponto de partida para um conflito entre a Costa-Este e Costa-Oeste. Ambos os lados foram inimigos até á morte de Pac. A 4 de Julho de 1996, ele actuou ao vivo na House of Blues em conjunto com Outlawz, Tha Dogg Pound e Snoop Dogg. Foi a sua última performance ao vivo.

Apesar de encarcerado na Clinton Correctional Facility, Shakur leu e estudou Nicolau Maquiavel e outros trabalhos publicados, o que inspirou seu pseudónimo "Makaveli" sob qual ele lançou o álbum “The Don Killuminati: The 7 Day Theory”. O álbum apresenta um forte contraste com trabalhos anteriores. Ao longo do álbum, Shakur continua a concentrar-se sobre os temas de dor e agressividade, tornando este álbum um dos trabalhos emocionalmente mais escuros da sua carreira. Shakur escreveu e gravou todas as letras em apenas três dias, a produção levou mais quatro dias, combinando com um total de sete dias para completar o álbum (daí o nome).

Tupac chegou a mencionar a criação de uma gravadora, Makaveli Records, antes da sua morte. Era suposto ser um rótulo musical para actuais e futuros artistas que despertassem o interesse de 2pac em desenvolver o seu talento, os futuros trabalhos de Amaru também seriam publicados por aí.

Na noite de 7 de Setembro, Shakur foi ver o combate de boxe entre Mike Tyson e Bruce Seldon no MGM Grand em Las Vegas. Depois de deixar o combate, um dos associados de Suge avistou Orlando "Baby Lane" Anderson, membro dos Southside Crips no átrio do MGM Grand e informou Shakur, que então atacou Anderson. A comitiva de 2pac, assim como Suge assistiram ao ataque. A luta ficou gravada nas câmaras do hotel. A acção de Tupac em ter atacado Anderson prende-se com o facto deste ter assaltado um membro da comitiva da Death Row numa loja no início do ano. Após a briga, Shakur foi ao encontro de Suge para ir ao Clube 662 propriedade da Death Row (actualmente conhecido como restaurante/clube Seven). Ele foi no BMW de Suge.

Às 22:55, quando parou no sinal vermelho, Shakur baixou a janela e um fotógrafo tirou-lhe uma foto. Por volta das 23:00-23:05, eles foram parados em Las Vegas Por policiais de mota que alegaram que o som do carro estava muito alto e que não tinham placas de licença.

As placas foram encontradas no porta-malas do carro de Suge, apesar disso, os polícias deixaram-nos seguir alguns minutos mais tarde sem serem multados. Por volta das 23:10, quando pararam num sinal vermelho na Flamingo Road perto do cruzamento da Koval Lane na frente do Hotel Maxim, viram um veículo com duas mulheres. Tupac trocou palavras com elas, convidando-as para o hotel onde eles estavam instalados.

Aproximadamente às 23:15, um Cadillac branco, quatro portas, último modelo com um número desconhecido de ocupantes parou ao lado direito do sedan, baixou uma das janelas, e rapidamente disparou uma saraivada de tiros contra Shakur; as balas bateram-lhe no peito, na pélvis, na sua mão direita e na coxa.

Uma das rodadas aparentemente ricocheteou no pulmão direito de Shakur. Suge foi atingido na cabeça por fragmentos, embora se acredite que uma bala lhe acertou. De acordo com Suge, uma bala do tiroteio foi apresentada nos seus relatórios ao crânio, mas os médicos mais tarde desmentiram.


Na altura do drive-by, o guarda-costas de Tupac estava seguindo atrás num veículo pertencente a Kidada Jones, até então, noiva dele. O guarda-costas, Frank Alexander, afirmou que quando ele estava prestes a entrar junto com o rapper no carro de Suge, Shakur pediu-lhe para conduzir o carro de Kidada Jones. O amigo de infância de Shakur e membro do Outlawz Yafeu "Yaki Kadafi" Fula estava no comboio quando o assassinato ocorreu e indicou à polícia que ele poderia ser capaz de identificar os bandidos. Porém, foi baleado e morto pouco tempo depois em Irvington.

Após chegar ao local, policias e paramédicos levaram Suge e o mortalmente ferido Tupac Shakur para o University Medical Center. De acordo com uma entrevista a um dos amigos mais íntimos de Shakur, Gobi, enquanto no hospital, ele recebeu a notícia dum funcionário de marketing da Death Row dizendo que os atiradores tinham contactado a gravadora e estavam enviando ameaças de morte contra Shakur, alegando que eles iam lá para "acabar com ele”. Ao ouvir isso, Gobi imediatamente alertou a polícia de Las Vegas, mas a polícia afirmou que eles eram insuficientes e ninguém poderia ser enviado. Não obstante, os atiradores não chegaram. No hospital, Shakur foi fortemente sedado, respirando através de um ventilador e respirador, foi colocado em máquinas de suporte de vida, e foi finalmente colocado em coma barbitúrico induzido.

Apesar de ter sido reanimado num centro de trauma e de sobreviver a uma série de cirurgias (bem como á remoção do pulmão direito), Shakur ficou-se pela fase crítica do tratamento médico e foi-lhe dado 50% de hipótese de recuperar completamente. Gobi deixou o centro médico após ter sido informado de que 2pac fez uma recuperação de 13% na noite de sexta. Enquanto que na unidade de cuidados intensivos, na tarde de 13 de Setembro de 1996, Shakur morreu de hemorragia interna. Os médicos tentaram reanimá-lo, mas não puderam impedir a sua hemorragia. Sua mãe, Afeni, tomou a decisão de dizer aos médicos para parar. Ele foi declarado morto às 4:03 da noite. A causa oficial da morte foi insuficiência respiratória e parada cardiorrespiratória em conexão com múltiplos ferimentos de bala. O corpo de Tupac foi cremado e algumas das suas cinzas foram mais tarde misturadas com maconha e fumadas por membros do grupo Outlawz.

Para preservar o legado de Pac, a sua mãe fundou a Shakur Family Foundation (mais tarde renomeada Tupac Amaru Shakur Foundation ou TASF) em 1997. A missão da TASF era de “fornecer treino e apoio a estudantes que desejam melhorar o seu talento criativo” O TASF patrocinou concursos de teatro, eventos de caridade, um dia de campo de artes cénicas para adolescentes e de bolsas de graduação.

 Honras:

  •    MTV nomeou-o em 2º na lista dos “Maiores MC’s de Todos os Tempos”.

  •     Tupac Shakur foi introduzido no Corredor da Fama do Hip Hop em 2002.

  •     Em 2003, a contagem dos “22 maiores MC’s” da MTV colocou Tupac em nº1, votado pelos telespectadores.

  •     No VH1 Hip Hop Honors, em 2004, Shakur foi honrado juntamente com DJ Hollywood, Kool DJ Herc, KRS-One, Public Enemy, Run-D.M.C., Rock Steady Crew, e Sugarhill Gang.

  •     Na magazine da Vibe em 2004, nomeou Shakur como “o maior rapper de todos os tempos” assim como os fãs votaram.

  •     No primeiro festival anual de filmes Turks & Caicos realizado a 17 de Outubro de 2006, Shakur foi homenageado por sua voz e talento inegável e como artista que cruzou linhas raciais, étnicas e culturais, sua mãe recebeu o prémio em seu nome.

  •     Em 2008, a National Association Of Recording Merchandisers em conjunto com o Rock and Roll Hall of Fame reconheceu-o como um artista bastante influente e adicionou-o á lista dos 200 Defenitive.

  •     O hit de Tupac Shakur, “Dear Mama”, é uma das 25 faixas que será adicionada no National Recording Registry em 2010. A Library of Congress chamou ao hit “uma homenagem comovente e eloquente tanto á própria mãe do rapper assassinado como ás mães que lutam para manter a família em face do vício, da pobreza e da indiferença da sociedade civil”. Shakur é o terceiro rapper a entrar na biblioteca a tráz de Grandmaster Flash e Public Enemy.


  •     O seu álbum duplo "All Eyez On Me" é um dos álbuns mais bem vendidos de rap de todos os tempos, com mais de 5 milhões de cópias nos Estados Unidos, recebeu o certificado de 9x platina.

Joell Ortiz confirma Slaughterhouse na Shady Records: "Iremos Assinar com a Shady"



Em entrevista com uma de rádio por satélite, Ortiz disse que não havia dúvida que Slaughterhouse iria assinar com a Shady, de forma lenta mas segura, de acordo com a vontade do Eminem.

"Nós estamos agora em conversações com a Shady Records, e estamos indo e voltando agilizando algumas coisas legais", Joell explicou em um vídeo. "Sim, estaremos assinando a Shady. É de certeza agora? Não, não, mas está em andamento. Eminem está animado, o grupo está animado para assinar e você pode realmente esperar uma contrato de Slaughterhouse com a Shady Records. Estou animado com o Eminem sempre mostrando ser um cara que chegou a ouvir o lirismo verdadeiro, emcees verdadeiro, Marshall Mathers é um dos top de linha lá. Você entende? E só por ele mostrar interesse em mim e em meu grupo, é uma coisa muito legal. E eu estou ansioso para isso tanto quanto você - a resposta à sua pergunta: "Será que vamos assinar com a Shady" "É sim"

Joe Budden dá conselhos sobre longividade de carreira



Joe Budden, membro do grupo Slaughterhouse aconselhou recentemento os novos rapper sobre como manter uma longa carreira na indústria musical que está sempre em mudança. Em entrevista com uma estação de rádio, Budden ofereceu algumas dicas para os novatos se manterem no jogo.

“Você tem a chave para a longevidade desde que deseje praticar, se você sempre quiser trabalhar no seu ofício e continuar a melhorar todos os dias” disse Joe na entrevista “E você tem de ser o mais persistente possível. Você irá passar por muitas pessoas que não acreditarão em você, pessoas que vão dizer-lhe que você não tem espaço nisto [Rap]. É necessário ter muita força individual para se ser capaz de bloquear isso e prosseguir seus sonhos”.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Rihanna faz história na Billboard


Nos 18 anos de história dos gráficos Top 40 da Billboard, Rihanna torna-se a artista com o maior número de singles nº1.
De acordo com a Billboard, a estrela de pop/R&B, Rihanna tornou-se a artista com o maior número de sons classificados em 1º no Mainstream Top 40 da Billboard. Esta nova posição vem logo depois do som “Only Girl” que saltou desde número dois para número um na tabela.
Além do “Only Girloutros singles foram top na Billboard como “SOS”, “Take A Bow”, “Disturbia”, “Live Your Life”, “Rude Boy”, e “Love The Way You Lie”.
Apesar do single de Rihanna com Drake “What’s My Name” não foi Top 40 nas tabelas ele conseguiu chegar para o Hot 100.
Ambos os singles, “What’s My Name” e “Only Girl”, estarão presentes no mais recente álbum de Rihanna, Loud, que saiu a 16 de Novembro.

50cent diz que Nicki Minaj é “um talento único”


O líder da G-Unit, 50cent, partilhou recentemente os seus pensamentos sobre a próxima estrela feminina de rap, Nicki Minaj. Explicando como ela se diferencia do resto. Dizendo que ela possui inegável talento num negócio que é tipicamente dominado por homens.
“Ela é a única mulher na zona, ponto” disse Fif “Ela é muito talentosa. Muitos artistas não me fazem excitar, mas ela, particularmente, ela impressionou-me no remix do ‘Bottoms Up’” referindo-se ao som de Trey Songz, um dos sons em que Nicki Minaj participou este ano.

Capa e Tracklist do Novo Álbum de Jamie Foxx

O Álbum será lançado no dia 21 de Dezembro.

Tracklist:

01. This Will Be (Intro)
02. Best Night Of My Life (Feat. Wiz Khalifa)
03. Living Better Now (Feat. Rick Ross)
04. Winner (Feat. Justin Timberlake & T.I.)
05. Freak (Feat. Rico Love)
06. Hit It Like This
07. Yep Dat’s Me (Feat. Ludacris & Soulja Boy)
08. Fall For Your Type (Feat. Drake)
09. Gorgeous
10. Let Me Get You On Your Toes
11. 15 Minutes
12. Sleeping Pill
13. Rejoice
14. All Said And Done

Lil Boosie feat Lil Trill - The Rain (2010)

Lloyd Banks diz que o gangsta rap nunca se irá embora

O já antigo membro da G-Unit, Lloyd Banks falou recentemente sobre o estatuto do Gangsta Rap, um estilo mais associado a grupos como N.W.A ou Compton’s Most Wanted. Banks diz sentir que o estilo nunca mais desaparecerá. ‘

“Não me parece que o Gangsta Rap já chegará a estar feito e acabado. O que acham que é ser gangsta? Para mim, ser gangsta é ser-se responsável pelas suas acções. Ser um cara ou uma garota duros e que não se comprometem com nada. Alguém que não se curva perante ninguém, que faz o que quer. O Hip Hop vem da rua. Penso que isso nunca irá desaparecer. Irá sempre para alguém com má sorte, que se inspire nele para ser melhor, alguém que sabe como é a pobreza”.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

1982 feat Xzibit & Cassidy - Goin Back (2010)

J.Cole fala sobre o seu próximo projecto, data de lançamento, participações e produtores

O jovem rapper a Roc Nation disse que o álbum está completo , adicionando que ele ainda espera adicionar novas peças antes do lançamento em Março.

Apoiantes satisfeitos com o recente lançamento de J.Cole, "Friday Night Lights" estarão contentes por ouvir que o jovem mc da Roc Nation está anunciando novos detalhes sobre a tão aguardada estreia.

“O álbum já poderia já estar feito. Se eu precisasse de lançá-lo na próxima semana, eu conseguia” disse ele ao Rap-Up.com “As minhas expectativas já estavam super alto e eu acho que as dos fãs também, mas agora que a mixtape está lançada e a resposta é o que é, eu meio que quero voltar e fazer mais algumas músicas que são muito melhores, apenas para aumentar o nível do álbum”.

O mc também observou que o álbum poderia ser lançado em torno de Março e que ele está esperando lançar o single, acrescentou, contará com um convidado e Cole observou: "É o que muita gente estava esperando."

Actualmente, seu disco como ainda sem título contará com produções de Brian Kidd e Danjahandz mas a maior parte das batidas virão do próprio Cole.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Eminem ajuda T.I. na batalha contra sua Toxicodependência


Eminem tem sido um mentor para TI, diz o rapper a Vibe Magazine.

Na entrevista para Vibe, TI, cujo nome real é Clifford Harris, explicou como sua recente prisão foi resultado de uma batalha com um vício em analgésicos. TI foi preso por violação da condicional, após policiais supostamente encontraram drogas durante uma busca no seu carro em setembro.

Na entrevista, TI falou sobre como ele se conversou com o Eminem no auge de seu vício em drogas, revelando que o rapper o ajudou a falar através de seus problemas. "Claro que (nós falamos)", disse TI à revista Vibe. "Nós temos um álbum juntos, e conversamos muito. Perguntei-lhe como ele sabia que era um viciado. Basicamente, se você se colocar no caminho do mal ... se corre o risco de que, você tem que assumir que há algo fundamentalmente errado com o seu modo de pensar e agir. "

Slaine - 99 Bottles (2010)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Dr. Dre diz que 'Detox' será seu último trabalho + Capa XXL




O super produtor Dr. Dre revelou que ele está pendurando o microfone após o lançamento de seu aguardado álbum Detox em 2011.

Segundo relatos, o tão aguardado álbum de Dr. Dre Detox vai aterrar nas lojas em Fevereiro, apesar de que data de lançamento ainda não foi confirmada pela gravadora Aftermath de Dre nem pelo seu distribuidor, Interscope/ Universal.

Na próxima edição dupla Dezembro / Janeiro da revista XXL, Dr. Dre explicou que ele gasta 5-6 dias no estúdio de gravação, às vezes até 16 horas por dia.

E, como Dr. Dre prepara para comemorar seu aniversário de 46 anos e quase 30 anos no negócio da música, Dr. Dre está pronto para desacelerar.

"A única parte que foi me empurrando é apenas o fato de que eu estou ficando velho, para falar certas coisas" disse Dr. Dre á XXL Magazine "Eu posso incorporar outros artistas, novos artistas nesse disco [Detox], para dizer algumas das coisas que eu não posso dizer. Tem sido uma luta muito difícil nessa área também, só por causa da idade não tenho sido capaz de me identificar com o público mais jovem. "

Na entrevista, Dre revelou que, embora ele irá continuar a trabalhar com novos talentos, Detox será realmente seu trabalho final.

"Eu sempre vou ser caçador de talentos e tentar encontrar novos artistas para trabalhar. Mas, sim, é isso. Eu não me vejo fazendo isso do jeito que eu estou fazendo isso agora ..."

DMX diz que está farto das detenções e promete voltar forte



O rapper DMX explicou os acontecimentos que levaram à sua prisão em Phoenix, Arizona, por violar os termos da condicional.

DMX estava a apenas 3 meses de completar a sentença de 18 meses, o tribunal ordenou um programa de reabilitação quando ele violou uma liberdade condicional ao beber licor num concerto.

“Farto, farto, o aniversário se aproxima, tá ligado?” disse DMX cansado mas forte á Fox 10 News na prisão Lower Buckeye. “O meu single acabou de ser lançado, são muitas coisas a acontecer”.

Earl Simmons, cujo seu aniversário é em 18 de Dezembro foi preso e acusado de várias coisas como do uso de cocaina, de Oxycontin se prescrição médica, falha a submeter-se no teste de drogas, entre outros.

“Eu não devia ter feito isso” disse DMX com remorsos “Eu não estava bem com o programa. Eles deixaram-me fazer o show, devia ter-me protegido melhor” Está programado DMX aparecer perante um juiz na próxima semana, que decidirá se o rapper precisa de mais aconselhamento sobre drogas ou mais tempo de prisão.

“Eu fiz tudo o que eles disseram para fazer. Eu completei programas, paguei multas, service comunitário, eu fiz isso tudo”.

“É raro receber-se tratamento justo… é amor ou ódio. Eu irei passar por isso. Obrigado pelo suporte e pelo amor, não vos irei desiludir” disse DMX á Fox News. 

DMX condenado de novo e pede desculpa a Jay-Z 

Nas fala sobre os seus problemas com a Def Jam



O veterano do Hip Hop, Nas, partilhou recentemente as frustrações que ele tem com a sua gravadora, Def Jam, como os problemas em lançar a sua compilação “Lost Tapes 2. Apesar de existirem problemas, Nas admitiu que ambas as partes tentaram resolve-los.

“Você grava uma data de faixas e coisas que não fazem parte do álbum, elas são colocadas ao lado e você não sabe o que fazer com elas” Explicou Nas “Eles se sentam e começam a tentar uma forma de fazer parte de um álbum. Isso é o que eu gostaria de fazer. Então é claro que o meu novo álbum é a prioridade para as pessoas da gravadora e até mesmo de mim, mas eu só estou tentando encontrar tempo para lançar o Lost Tapes, isso porque todo mundo lança mixtapes e coisas assim e eles não têm problemas com isso, mas quando a minha merda vem é como se eles lhe segurassem com luvas… Eu sou tipo, vá lá mano, eu só quero sair e trabalhar com o resto do pessoal, em lançar essa merda… Estamos trabalhando nisso”.

Nicki Minaj responde abertamente a Lil' Kim

Lil Kim

Embora Kim não faz segredo sobre o seu desgosto pela mc da Young Money, Nicki Minaj manteve-se mais cautelosa em a atacar abertamente Kim, preferindo mensagens subliminares em canções como “Roman's Revenge” e “Monster”.

Nicki Minaj
Numa entrevista com Angie Martinez, quando questionada sobe Kim, Nicki respondeu de uma forma mais aberta do que no passado. “A Kim acabou de saltar da janela. Você tem que ter muito cuidado quando escolhe as lutas… Eu acho que as pessoas me confundem com uma verdadeira Barbie. Eles esquecem-se de onde eu venho… E eu tenho de responder, eu consigo e irei. Este é um dos momentos em que digo ‘Não brinquem comigo’”

Minaj, que chegou a falar de Kim como uma influência no início da entrevista, continuou “Eu respeito você, eu te adoro, eu já disse isso em cada tempo de entrevista e digo outra vez. E se isso não é bom o suficiente para você, é porque isso é algo enraizado em você. Algo lhe está incomodando o seu interior. Esta é a sua insegurança. Toda vez que você aparece nos noticiários, é porque você esta saindo com alguém! Onde está a tua música? Só quando eu vir o seu nome na Billboard, é quando eu vou responder para você”.

domingo, 21 de novembro de 2010

Série Hip-Hop Dances : Pop, Lock & Drop It

A canção:
"Pop, Lock & Drop It" (produzido pela The Bakery Productions) é o primeiro single de Huey do seu álbum de estreia intitulado Notebook Paper. A canção foi lançada em 19 de setembro de 2006. No início de março de 2007, "Pop, Lock and Drop It" estreou na Billboard Hot 100, no número 98. O single chegou ao número 6. Esta canção é conhecida por ser um sucesso no Top 106 & Park. Mesmo que não não tenha chegado a 1º posição, ficou na contagem por 51 dias. Em 8 de março de 2007, o rapper Bow Wow anunciou que estava preparando um remix do single, junto com o cantor de R&B, T-Pain. O remix começou a receber atenção em maio do mesmo ano. Outro remix é de Romeo. Um quarto remix, não muito conhecido, apresenta a rapper Ebony Eyez com  Bow Wow.

Embora Pop, Lock & Drop seja uma canção sobre um movimento da dança, é debatido se refere à dança ou o processo de disparar uma arma; "Pop, Lock & Drop It" pode ser traduzido como "Pegue, Carregue E Dispare". Este vídeo foi apresentado na MTV Jams em meados de fevereiro de 2007.

A dança:
É frequentemente dito que popping é um estilo de breackdance. Isto é devido em grande parte a filmes como "Breakin" e "Breakin 2: Electric Boogaloo". Nesses filmes, todos os estilos de dança representados, (Breaking e os estilos funk: Popping, Locking e Eletric Boogaloo) foram colocados sob o titulo "breakdance" , causando uma confusão de nomes. Isso fez com com que a mídia associace estilos funk com a música hip hop e supõem que popping e eletric bogaloo são o mesmo estilo. A diferença entre os dois é que o Breaking é originado no Bronx, Nova York e é dançada no chão, enquanto popping e boogaloo sairam de Fresno, Califórnia, e são dançadas em pé.

A dança é bem simples, basicamente basta balançar os joelhos pra dentro e pra fora, e se jogar ao chão em seguida.

Vídeos:
Videoclipe oficial:

DJ Premier confirma lançamento de material antigo do Gang Starr

Premo em conjunto com a Year Round Records irá honrar a tradição do Gang Starr com muitos planos de lançamento.

Daqui a pouco mais de duas semanas, DJ Premier irá lançar a compilação “Year Round Records: Get Used To Us” que conta com a participação de artistas como Nick Javas, NYG'z, Khalil, Freddie Foxxx, Lady of Rage, Royce Da 5'9" e KRS-One.

Numa recente entrevista para promover o álbum, Premier falou sobre faixas não lançadas do grupo Gang Starr (DJ Premier e Guru). “Nós iremos lançar faixas esclusivas do Gang Starr, absolutamente” disse Premier, que trabalhou com Guru entre 1989 e 2003.O famoso produtor nativo do Texas confirmou que essas músicas serão exibidas através da Year Round Records. Filmagens também estão previstoas para lançamento em DVD.

Veja os Bastidores do Video ''Kush'' de Dr.Dre, Soop Dogg e Akon


A antecipação do novo álbum do Dr.Dre "Detox" está sendo uma loucura, especialmente agora que o Dr. Dre está fazendo o vídeo clipe do primeiro single (Kush) do seu novo álbum . Com as nóticias de que o CD chegará às lojas em Fevereiro do próximo ano, o primeiro single foi filmado recentemente na Califórnia, com artistas como 50 Cent ... confira as imagens abaixo!

De acordo com notícias quem tem circulado na internet, Dr. Dre antecipou o lançamento do seu álbum "Detox",o álbum contará com colaborações como Eminem, Jay-Z, Snoop Dogg, Akon, La Roux e Game. No início desta semana vazou a música "Kush" ( agora oficialmente disponível no iTunes), seria o primeiro single do seu novo ábum, para não mencionar outras músicas que estão vazando, incluindo ''I Need A Doctor"com Eminem.







Livro de Letras de Nas pode ser lançado


Poderá o tão esperado livro de Nas “Slave to a Page: The Book of Rhymes” ser finalmente lançado?
Talvez, devido ao recente sucesso do livro de Jay-Z “Decoded” e do “The Way I Am” de Eminem. Aparentemente, a publicação do livro de rimas de Nas “Slave to a Page: The Book of Rhymes” foi aprovada.
Como algumas fontes indicam , o livro está em trabalhos desde 2003, o livro contém uma colecção de letras, fotos e histórias pessoais do rapper. O livro poderá ser lançado em Abril de 2011
Nas ainda não confirmou o lançamento do livro.

RZA fala do estatuto de Redman no Wu-Tang


 No início desta semana, Redman causou algum barulho quando comentou que se tornou o 11º membro do grupo Wu-Tang Clan: “Eu sou um membro do Wu-Tang e o Method Man, ele tornou-se membro do Def Squad muito antes de eu ser membro do Wu. Eu tornei-me membro do Wu á cerca de 5 anos atrás. Eu sou o 11º membro do Wu”.

Agora, o membro fundador do Wu-Tang, RZA opinou sobre o assunto. Reconhecendo que Redman foi legal com o Clan por quase 20 anos, RZA diz Redman é o próximo membro não oficial do Clan.


“Ah mano, nós adoramos o Redman, ele sabe-o” disse RZA “Redman esteve sempre connosco. Você sabe quantas vezes nós tivemos o Redman cuspindo no estúdio ou sentado no carro a fumar? (risos) Ou como sobre quantas vezes ele apareceu no palco com a gente porque ele sempre quis aparecer e mostrar o amor? No Wu-Tang, nós chamamo-nos irmão porque crescemos muitos anos junto. Mas Redman é definitivamente como um primeiro primo”.

Kanye revela mais uma capa de seu novo álbum.



Kanye West revelou mais uma capa de seu novo álbum ''My Beautiful Dark Twisted Fantasy''.

sábado, 20 de novembro de 2010

King Sage - Roll The Dice (2010)

Eric B. e Rakim reunem-se para receber premio



O grupo pioneiro no Hip Hop, Eric B. e Rakim reuniu-se pela primeira vez em anos a 16 de Novembro, durante a gala Long Island Music Hall of Fame no Oheka Castle em Huntington, Nova York.

A dupla entrou no palco para receber seu prémio do empresário da música de negócios e amigo de longa data, Bert Padell.

Rakim, originalmente de Wyandanch e Eric B. do Queens, aparentam estar emocionalmente ligados para o prémio musical de Long Island.

“Quero agradecer à comissão pela compreensão do que fazemos e por nos dar este prestigiado prémio. Nós definitivamente apreciamos isso” disse Rakim.

“Sabe que mais Rak? Nós nunca recebemos um prémio da Bet, da Soul Train ou um Grammy, mas adivinhe? Nós ganhamos o Long Island Music Award!” disse Eric B. Depois, os dois surpreenderam os seus fãs quando se abraçaram.

“Este é o momento que todos os fãs de Hip Hop esperaram para ver. Eric B. e Rakim são lendas vivas que produziram tantos clássicos” disse o vice-presidente da Long Island Music Award, Tom Needham. “Nós todos esperámos por este momento. Para os fãs de rap, é quase como se John Lennon e Paul McCartney se reunissem após acabarem com os Beatles”.

Enquanto Eric B. e Rakim não lançaram material á muito tempo junto, Rakim fez uma carreira solo que incluiu clássicos como “Eric B. is President” e “Juice (Know the Ledge)”.

Pessoas como Eddie Money, Joan Jett, Lou Reed, Eddie Palmieri, Roy Haynes, DJ Johnny Juice, Laurie Anderson também actuaram na Long Island Music Hall of Fame's Induction Gala.

DMX é preso de novo e planeia desculpar-se de Jay-Z



Depois de ser lançado um vídeo na internet onde DMX diz “Foda-se Jay-Z” durante um freestyle num show recente no Arizona, uma representante de X disse que ele planeou emitir um filme onde ele pedia desculpa a Jigga (tal não foi possível pois ele foi preso na noite passada). “Jay ligou ao Swizz e Swizz ligou-nos, estivemos no telefone para traz e para a frente no último par de dias. Ele estava apenas a fazer um Freestyle, ele não se sente assim de todo, não de todo” disse a sua manager Nakia Walker.

DMX, que foi preso, alegadamente na posse de cocaína, quando foi detido pelas autoridades do Arizona.

O rapper foi posteriormente acusado de uma infinidade de delitos relacionados com a incapacidade de fazer pagamentos, dirigir com uma licença suspensa, violação da condicional, posse de cocaína e utilização de Oxycontin sem receita médica, sob pena de se submeter a testes de drogas, deixando de participar em programas de aconselhamento.

Uma queixa formal delineou o processo contra DMX. “Simmons tem várias condenações criminais, e foram-lhe dadas várias oportunidades para o seu sucesso em liberdade condicional. Têm lhe sido dadas várias indicações de tratamento, assim como escolheu o seu próprio programa de tratamento e continua a usar drogas após as suas oportunidades.

Está programado que DMX volte ao tribunal a 24 de Novembro para uma audiência de revogação de prisão preventiva.

DMX já esteve na prisão duas vezes este ano após server 18 dias numa sentence de 90 dias. O rapper de 39 anos esteve em liberdade condicional por uma condenação por assalto.

Vídeo de DMX: "Fuck Jay-Z"

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

B.o.B - Beast Mode (2010)

Rihanna é só amiga de Drake


Depois do rapper da Young Money, Drake ter dito que ela usou-o como um peão durante o ano passado, Rihanna se apresentou para falar sobre esse respeito. Rihanna diz que ela não era nada mais que uma amiga de Drake, apesar dos rumores.

“Eu iria dizer que estava errado, ele não sabe o que está falando. Nós só nos tornamos amigos. Nós nos damos muito bem. Drake tem uma coisa jovem sobre ele e ele é muito melódico, com a maneira como ele escreve, eu senti que precisava de alguém como ele para 'Whats My Name’”.

Lloyd Banks nomeia os seus cinco produtores favoritos



O rapper da G-Unit nomeia tanto lendas como novos rostos para seus favoritos.

Lloyd Banks gravou um vídeo onde ele disse aos fãs quais são os seus produtores favoritos de todos os tempos. Dr. Dre foi o primeiro da lista, mas não só pelo facto de Banks já ter tido a honra de trabalhar com ele.

“Definitivamente tenho de começar com o Dr. Dre. As suas beats foram influenciadoras. Provavelmente o primeiro vinil que eu e a minha gente tivemos foi dele. Foi do álbum The Cronic, então, isso foi louco. Só o poder rimar em cima de todos esses instrumentais. Gostaria de levar essa volta, porque eu amava a produção tanto que eu rimava mais do que uma vez por batida. Curti o “Still D.R.E” e coisas assim. Dre é definitivamente um dos melhores”.

Depois de uma longa pausa, Banks concluiu a lista. “Definitivamente, tenho que nomear Swizz Beatz. Tenho de colocá-lo na lista. Ele fez inúmeros hits outra e outra vez , por isso, Swizz Beatz. Eu gosto de Kanye West, do que ele trouxe para o jogo, a sua produção é insana”.

O rapper de Queens também escolheu o seu antigo colega de gravadora e colaborador. “Havoc dos Mobb Deep é outro dos meus favoritos pessoais. Eu apenas sinto o som que ele captura, ah mano, ele traz-me de volta ate quando eu entrei no rap… DJ Premier, ele traz-me de volta ao sentimento dos anos 90, por isso eu meto-o na lista, e há muito mais produtores, mas eu não trabalhei com todos”.

Activistas protestam contra Jedi Mind Tricks



Activistas dos direitos gays planeiam protestar contra a performance do grupo Jedi Mind Tricks em Amesterdão devido a problemas com suas letras.

Com uma performance em Amesterdão marcada para hoje à noite, um certo número de activistas dos direitos dos homossexuais protestaram contra os pesos pesados do Hip Hop underground, Jedi Mind Tricks. Depois de examinar as músicas do grupo que contêm algumas letras anti-gays, os activistas dos direitos gays chamados C.O.C organizaram um protesto em massa contra o show do grupo de Filadélfia.

“Numa cidade como Amesterdão, onde estamos reprimindo a discriminação e a homofobia, uma declaração deve ser feita contra esse tipo de música” disse uma filial da C.O.C. “As tão chamadas desculpas feitas na quarta-feira eram desculpas para a agitação causada no Melkweg. Não era um gesto de boa vontade para com Amesterdão nem para com os cidadãos”.´

Os gerentes do local onde será realizado o espectáculo, Melkweg, recusaram-se a cancelar a actuação. Eles argumentam a favor do direito á liberdade de expressão do grupo e disseram que o grupo não realizou uma série de canções com as tais letras anti-homossexuais em questão á muitos anos.

Mais recentemente, Vinnie foi convidado a participar na faixa de Celph Titled & Buckwild "Eraserhead " dizendo algo como “filho da puta falso nunca realizou uma catraca / você estava no bar fag (gay) com Kanye, preso em couro”.

Actualmente, o grupo Jedi Mind Tricks está preparando o seu sétimo álbum “Violence Begets Violence” que estará nas lojas em 2011 pela Enemy Soil Records.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Tracklist do "Kraftwerk” dos Snowgoons e primeiro single


Grandes e respeitados mc’s underground irão entrar no próximo álbum do duo de produtores.
Snoowgoons, grupo alemão irá lançar irá lançar o seu álbum ‘Kraftwerk’ a 7 de Dezembro. Chamado Kraftwerk, o álbum tem o nome de um grupo alemão, que foi responsável por inspirar alguns dos primeiros discos de Hip Hop. O álbum será lançado pela Goon Muzik e iHipHop Distribution.
Tendo trabalhado com lendas underground como La Coka Nostra, Reef The Lost Cauze, Sicknature, Outerspace, Lord Lhus, R.A. The Rugged Man ou Savage Brothers, a dupla constituída por DJ Illegal e Det contará com outras grandes participações.

Tracklist:
1. Snowgoons Dynasty (feat. Freestyle)
2. The Uncrushables (feat. Ill Bill, Sicknature & Sabac Red)
3. Put Em Up (feat. N.B.S. & Slaine)
4. Can't Go On Like That (feat. Torae & Skyzoo)
5. Dangerous Ways (feat. The Closers (Red Eye & Shabaam Sahdeeq) & Bekay)
6. Who's Side (feat. Side Effect)
7. We Nah Play (feat. Banish, Crooked I & Beenie Man)
8. Warlords (feat. UG, IDE, Alucard, Jise & Freestyle)
9. Road Warriors (feat. Sadat X, Fel Sweetenberg & Punchline)
10. Three Bullets (feat. Esoteric, Mykill Miers & Qualm)
11. The Real And The Raw (feat. M-Dot & Jaysaun)
12. No Favors (feat. Wise P & Sauce Money)
13. The Madness Begins (feat. Outerspace & Banish)
14. Statue (feat. Virtuoso)
15. The Beast (feat. Lateb)
16. Big Bang Bomb (feat. Lady Repo)
17. Rotten Apple (Feat. Ice Water, A.G., Nutso & Tre Seven)
18. Global Domination (feat. Lord Lhus, Sean Strange, Sicknature & Psych Ward)
19. Cold Dayz (feat. F.T., Lord Willin & Reef The Lost Cauze)


Primeiro som lançado:


Redman fala sobre “Reggie” e sobre o Wu-Tang Clan


O rapper Redman revelou que agora é membro do conhecido grupo da costa leste, Wu-Tang Clan.

A estrela de rap, Redman, está em turnê pela Europa, onde está promovendo o seu próximo álbum, “Reggie”.
De acordo com Redman, ele tornou-se o 11º membro do Wu-Tang Clan por volta de 2005
“Eu sou membro do Wu-Tang Clan e Method Man tornou-se membro do Def Squad muito antes de eu entrar no Wu” disse Redman “Eu era um membro do Wu mas não era oficial. O Meth [Method Man] tornou-se membro da Death Squad e eu tornei-me membro do Wu á cerca de cinco anos. Sou o 11º membro do Wu".
Redman confirmou de que já está trabalhando em projecto para 2011, depois de lançar o seu próximo álbum.
“‘The Black Out 3’ está a caminho, ‘Muddy Waters Part 2’ está a caminho e ‘How High Part 2’ está a caminho. Mas lembrem-se, a Universal tem todos os direitos do ‘How High’ eles têm os nomes e os personagens, eles têm toda a merda”

O próximo álbum de Redman, ‘Reggie’ sairá para as lojas a 7 de Dezembro.